Gerente do aeroporto de pouso relata última conversa com piloto; veja




Eber Emanuel Dedini, gerente do aeroporto de Paraty (RJ), onde pousaria o avião que caiu e deixou cinco pessoas mortas, entre elas o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, prestou depoimento nesta sexta-feira (20) ao delegado titular da 167ª DP (Paraty), Uriel Alcântara.

De acordo com o jornal O Globo, o piloto da aeronave, Osmar Rodrigues, fez contato às 13h25 para comunicar que estava a cinco milhas para o pouso. Segundo Eber, o piloto avisou que iria pousar na cabeceira 28, posição que fica na extremidade da pista próxima ao mar.

“O piloto, quando fez essa comunicação, era para informar aleatoriamente para outros possíveis pilotos que poderiam estar na escuta, para que desse prioridade para a sua aeronave pousar. Osmar teria que fazer outra comunicação em seguida explicando que já estava no solo. Se passaram mais de 10 minutos e nada de ele voltar a informar. Foi aí que começamos a suspeitar de que alguma coisa tinha dado errado. Em seguida, nós recebemos um telefonema do comandante da Capitania dos Portos de Paraty que nos informou que um avião tinha caído no mar próximo a Ilha Rasa. A partir daí, informamos ao Corpo de Bombeiros e à Defesa Civil”, relatou disse Dedini ao delegado.

De acordo com especialistas, em análises preliminares, o mau tempo pode ter motivado a queda da aeronave, pois chovia bastante no momento da tragédia, segundo o Extra. As investigações sobre a causa do acidente estão sendo feitas em quatro frentes: pela Aeronáutica, pelo Ministério Público Federal, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público do Estado do Rio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Geral

Destaques