Irmão é preso por estuprar e engravidar a própria irmã de 13 anos

Todos os dias, mulheres, crianças e adolescentes são vítimas de estupros, não só no Brasil, mas em todo o mundo. A brutalidade desses atos chocam pela audácia contra pessoas inocentes. 
As vezes, as vítimas nem tem como se defender das garras dos criminosos, que agem friamente para cometer seus planos. Em muitas vezes, esses atos são cometidos por pessoas próximas, de dentro de casa. Foi isso que aconteceu com uma jovem, ela foi brutalmente estuprada por um membro da família.
Um indivíduo foi preso pela polícia, na sexta-feira (13), no povoado Baixa do Boi, na zona rural de Paulo Afonso, na Bahia (BH). O homem de 31 anos é o principal suspeito de ter estuprado e engravidado a sua irmã de 13 anos. Segundo informações repassadas pela polícia, a vítima procurou o Conselho Tutelar da cidade relatando que foi vítima de violência sexual pelo acusado.
Após ficar sabendo do caso, os conselheiros acionaram a polícia. Ainda de acordo com a polícia, a jovem morava na casa do acusado, junto com a esposa do seu irmão e o seu sobrinho, pois o seu pai mora em Sergipe e a sua mãe é falecida. De acordo com as autoridades, a vítima estava em sua residência quando, em determinado momento, passou mal. Ela foi encaminha para uma unidade médica da cidade. Já no hospital, recebeu os atendimentos necessários e foi constatado que ela estava grávida.
Como se trata de uma menor de idade, a mesma foi levada para uma delegacia da mulher. Ao ser questionada sobre o caso, a jovem disse para os policiais que estava grávida e o pai da criança era o seu irmão. Ainda de acordo com a vítima, ela disse que era violentada sexualmente pelo acusado desde quando tinha 12 anos. Após o seu depoimento, ela foi encaminhada para Paulo Afonso, onde está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar da cidade.
O acusado foi preso e responderá pelo #Crime de estupro de vulnerável, quando a pena pode variar de 8 a 15 anos de cadeia caso seja condenado. A polícia da cidade não tem detalhes sobre o período de gestação da vítima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Geral

Destaques