17/01/2017

Mãe suspeita de matar e queimar filho gay envolve mais três em novo depoimento

Uma adolescente de 15 anos, Victor Roberto da Silva, 19 anos, e Miller da Silva Barissa, 18 anos, acabaram sendo presos na última sexta-feira (13)




O assassinato de Itaberli Lozano, de 17 anos, morto há 19 dias em Cravinhos, interior de São Paulo, ganhou mais um capítulo nesta terça-feira (17). A autora do crime e mãe do jovem, Tatiana Ferreira Lozano, 32 anos, deu novo depoimento e envolveu mais três pessoas no homicídio. Uma adolescente de 15 anos, Victor Roberto da Silva, 19 anos, e Miller da Silva Barissa, 18 anos, acabaram sendo presos na última sexta-feira (13).

De acordo com o depoimento mais recente de Tatiana, os dois rapazes foram convocados para aplicar um “corretivo” em Itaberli. Segundo a mãe, a dupla matou o jovem sem o seu consentimento. A versão dos jovens é que Tatiana, inclusive, ofereceu uma quantia não divulgada para matar o filho.

Apesar de a oferta ter sido recusada pelo trio, um deles aceitou em dar um susto na vítima, que desmaiou com uma chave de braço e fugiu do local. Miller afirmou, segundo a Veja, que saiu da casa antes de as agressões começarem. Já a adolescente disse à polícia que presenciou as três facadas dadas pela mãe.

“Pretendemos fechar melhor o quadro esta semana com as provas circunstanciais. Não dá para saber ainda quem esfaqueou. Mas já é possível dizer que os quatro agiram em conluio para conseguir o objetivo final, que era matar o Itaberli”, disse o delegado Helton Testi Renz.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Geral

Destaques