08/01/2017

Pressionada, AL-MA efetiva cancelamento de compra de iPhones para deputados

Custo aos cofres públicos seria de mais R$ 635 mil. Revogação do processo ocorreu após nova reportagem do ATUAL7


A Assembleia Legislativa do Maranhão efetivou o cancelamento do pregão presencial 056/2016, para aquisição de 60 iPhones, 65 Samsungs Galaxy e 55 iPads para uso dos deputados, diretores e servidores do Complexo de Comunicação da Casa. O custo aos cofres públicos seria de R$ 635.086,00 (seiscentos e trinta e cinco mil e oitenta e seis 
reais).


A tentativa da compra foi revelada pelo blog ATUAL7 no início de dezembro do ano passado. Após o gasto público desnecessário ferver nas redes sociais e na imprensa nacional, o diretor de Comunicação da AL-MA, Carlos Alberto Ferreira, emitiu nota afirmando que o processo seria cancelado por determinação do deputado Humberto Coutinho (PDT), que à época havia deixado o Legislativo sob o comando do deputado Othelino Neto (PCdoB), para se hospitalizar em São Paulo.

Contudo, após nova investigação, foi descoberto que a Mesa Diretora da Assembleia havia manobrado para evitar o cancelamento — e ainda determinado aos diretores da Casa que evitassem tecer qualquer comentário sobre o assunto com a imprensa. Após a reportagem, que gerou nova repercussão nas redes sociais e na imprensa nacional, Coutinho voltou ao comando da Assembleia e resolveu finalmente efetivar o cancelamento do pregão.

A revogação foi publicada no Diário Eletrônico da Casa, na edição dessa terça-feira 3.

“Em decorrência de fato superveniente que mostra inoportuna a continuidade do procedimento licitatório nas condições preestabelecidas revogou o Pregão Presencial nº 056/2016-CPL/ALEMA que trata da contratação de empresa especializada no fornecimento de material permanente na espécie ‘Smartphones e tablets com tecnologia 4G’ para a Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão”, diz trecho do documento.

O pregão foi cancelado um dia após a reportagem ter visitado a sala da Comissão Permanente de Licitação (CPL) da AL-MA, e conversado com membros da comissão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Geral

Destaques