Azul começa cobrança de R$ 30 por bagagem despachada em 1º de junho




A companhia aérea Azul vai iniciar a cobrança de bagagem despachada no dia 1º de junho. A empresa disse que vai lançar uma nova classe tarifária promocional para clientes que aceitarem viajar só com a mala de mão. Para esses clientes, a companhia oferece descontos de até 30% e cobrará R$ 30 se eles quiserem ter a mala despachada.

“O lançamento desta nova opção de tarifa é um importante marco na aviação brasileira, permitindo que nossos clientes tenha acesso à tarifas mais baixas e, ao mesmo tempo, aproveitem a maior e mais abrangente malha aérea do país”, disse Antonoaldo Neves, presidente da Azul, em comunicado da empresa.

Com a mudança, as passagens da Azul serão classificadas em duas categorias: a “Azul” e a “MaisAzul”. "Ao optar pela categoria Azul, o cliente pagará mais barato pela passagem na comparação com a tarifa MaisAzul e poderá escolher pela compra ou não do serviço de bagagem despachada. A categoria MaisAzul mantém a prática tarifária atual, inclui franquia de 23 kg de bagagem e sempre estará disponível para compra", explicou a empresa.

A companhia começará a cobrança para os voos que partem do aeroporto de Viracopos, em Campinas, para 14 destinos nacionais. A companhia já tinha anunciado a promoção em março, mas precisou cancelar a ação porque uma liminar impediu que as novas regras de bagagem entrassem em vigor no dia 14 de março.

Nova regra de bagagem

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) editou novas regras para a franquia de bagagem no transporte aéreo brasileiro. Antes, elas não podiam cobrar taxas adicionais pelo despacho de bagagem. O preço, na prática, estava embutido no valor da passagem.

A nova regra deveria entrar em vigor em 14 de março, mas uma liminar obtida pelo Ministério Público de São Paulo impediu a mudança. A decisão foi revertida no último sábado (29).

Antes da liminar, Azul, Latam e Gol tinham anunciado que cobrariam pelo despacho de bagagens em passagens promocionais.

Gol e Latam disseram que estão reavaliando a regra e ainda não informaram quando pretendem iniciar a cobrança de bagagem. A Avianca não pretendia cobrar pela bagagem no primeiro momento.

Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Geral

Destaques