Sem o mesmo vigor de outrora, Roseana Sarney chega na convenção do Movimento Democrático do Brasil (MDB) com o apoio de apenas cinco partidos. Roseana conseguiu, até agora, reunir a força partidária do Partido Social Cristão (PSC), Partido Republicano Progressista (PRP), Partido Verde (PV), Partido Social Democrático (PSD) e o Partido da Mulher Brasileira (PMB).

Ao lado dos cinco partidos, o MDB aposta mais uma vez na força política da ex-governadora Roseana Sarney. Com a desistência de Eduardo Braide (PMN) concorrer ao governo, o PSC flertou com Maura Jorge e Roberto Rocha, mas acabou fechando com Roseana e indicou Ribinha Cunha (PSC) para compor vice na chapa. “Aceitei o convite da Roseana Sarney porque sei que sou capaz. Sou da região sul, sou de Imperatriz.”, disse Ribinha durante a convenção.


O prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (MDB), também esteve na convenção. “Nós ganhamos a eleição em 2016 e vamos ganhar agora. Eu e Ribinha Cunha estamos unidos por um bem maior. O povo maranhense não tem cabresto. O povo quer Roseana de volta.”, apostou Assis.
Para o deputado estadual, Adriano Sarney (PV), o número de partidos que o seu grupo tem não será empecilho para a vitória nas urnas. “Eu queria que eles tivessem 30 partidos, porque eles não tem o povo. O povo quer Roseana”, vibrou Adriano.

Os discursos estavam alinhados. Experiência, libertação, a mudança que não deu certo eram algumas das palavras-chave usadas por todos os oradores. “O senado não é para amadores. É para a experiência.”, disse o deputado federal e candidato ao senado federal, Sarney Filho. Zequinha também disse que Roseana revogou sua aposentadoria política para ser candidata e que essa eleição é uma “libertação das amarras ideológicas”. ” A Roseana, já estava em casa, já estava aposentada, ela foi convocada pelo povo Maranhão a voltar.”, afirmou Zequinha.

O senador Edison Lobão endossou a fala do companheiro de chapa. “Nós estamos começando hoje uma nova caminhada. É a caminhada da independência. Independência da coerção e da perseguição.”, disse Lobão. O senador maranhense também fez questão de saudar e exaltar o ex-presidente José Sarney, que estava no palco acompanhando o evento. Para Lobão, Sarney é responsável pelas estradas que se tem no Maranhão.
“Sarney abriu rodovias federais, de São Luís a Teresina. Nós, seus sucessores, eu, Roseana, João Alberto e tantos outros, fomos construindo o que o Maranhão é hoje. As rodovias feitas por Sarney e Roseana foram abandonadas.”, garantiu Lobão.

A todo momento, o jingle da campanha era tocado. A música que dizia “que bom te ver de novo, guerreira do povo” foi interpretada por Alcione. “Como eu não sei falar, eu cantei”, disse Alcione no microfone do evento. Roseana agradeceu a presença da cantora. “Quero agradecer minha amiga de infância, de colégio, Alcione”
Antes de começar a falar, Roseana pediu para o pai falar. Sarney fez questão de reafirmar que Roseana não pediu para ser candidata. “Roseana não era candidata. Recusava de ser candidata, mas quem a escolheu foi o povo”, diz José Sarney. No discurso, Zé Sarney disse que já está velho e que na idade que tem, devia ser respeitado e não acusado de tudo. “Hoje estou aqui. Velho mas não velhaco. Roseana pediu que eu falasse e o povo pediu pra Roseana voltar”, falou Sarney.

Roseana começou o seu discurso agradecendo a presença de todos. Roseana concentrou o seu discurso em dizer que o atual governo é o governo dos impostos e do desemprego. Citou alguns programas sociais de seu governo, como o Viva Luz. “Antes vocês recebiam a conta de luz dizendo ‘paga’, agora recebem a conta dizendo ‘pague'”, citou a ex-governadora falando do fim do programa Viva Luz. Acusou também o governador Flávio Dino de favorecer grandes empresários.

A ex-governadora também defendeu o ex-presidente Lula, disse que sempre esteve ao lado do ex-presidente, em suas duas campanhas para presidência da república. Antes, Lobão, já tinha defendido a candidatura do petista e militantes emedebistas fizeram coro a favor de Lula.

Roseana prometeu fazer grandes obras, gerar emprego e diminuir impostos. “Voltaremos ter grandes obras, mais emprego e menos impostos. Tudo que fiz vou fazer de novo.”, prometeu. “Reconheço que o atual governo deu continuidade a programas e obras que deixei. Mas é pouco. É menos que o povo esperava”, disse Roseana em relação ao atual governo.