12 de set de 2018

PT vai tentar dizer que Haddad não é outro poste de Lula, como Dilma



A dificuldade de convencer o eleitorado sobre a credibilidade do ex-presidente Lula indicar outro candidato à Presidência da República, após a tragédia causada por Dilma na economia do país, é um dos desafios da campanha do PT nesta reta final das eleições.

Além do embaraço em ter um mandante presidiário, o PT teme que Haddad seja visto como mais um poste de Lula. Segundo a Folha, o partido "vai tentar marcar uma diferença entre a indicação de Haddad e a da ex-presidente Dilma, que foi afastada do governo sob forte desaprovação. A ideia é dizer ao eleitor que Haddad não é o sucessor de Lula, mas seu substituto, e que todo e qualquer movimento dele tem aval do ex-presidente".

Na última vez que foi às urnas, Haddad não conseguiu se reeleger prefeito de São Paulo, após uma administração calamitosa. O novo poste de Lula perdeu numericamente, já no primeiro turno, até para os votos nulos.

Com informações da Folha



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Geral

Destaques